pt en
voltar à homepage envie-nos um email os nossos contactos
<sup>Cartaz</sup> Cartaz <sup>Complexo</sup> Complexo <sup>Archeofactu</sup> Archeofactu <sup>Município</sup> Município

2020, Núcleo Museológico, Central Eléctrica, Tomar


2020 Núcleo Museológico, Central Eléctrica de Tomar

Participante no domínio da conservação e restauro do acervo industrial - 1 gerador a diesel, 2 geradores hídricos, 3 dínamos, 1 quadro eléctrico - da Antiga Central Eléctrica*, o primeiro Núcleo Museológico do actual Complexo Cultural da Levada de Tomar, inaugurado em Março de 2020.

* A Central Eléctrica da Levada de Tomar, classificada como património de Interesse Público, insere-se num imóvel do séc. XX e conserva equipamentos que permitem interpretar três formas de produção de energia eléctrica: hidráulica, a vapor e a diesel.
Em 1 de Julho de 1901 a empresa Cardoso d’Argent inaugurou a primeira central eléctrica, construída no espaço de antigos lagares da Ordem de Cristo e destinada a fornecer electricidade às 100 lâmpadas de 16 velas na cidade de Tomar. Seguidamente foi vendida a Jean Bourdain e Cia., em 1909 a central deixou de funcionar devido a uma grande cheia. A iluminação da cidade voltar a fazer-se a petróleo.
Em 1910, foi vendida à sociedade Mendes Godinho, com o propósito de vir a alimentar também a moagem A Portuguesa. Em 1916, a empresa ampliou a central, que veio a receber novos equipamentos. Na década de 1950 a concessão terminou, ficando a central apenas a trabalhar para a referida sociedade e a cidade de Tomar passou a estar ligada ao fornecimento da barragem de Castelo de Bode.
©


Agradecimentos
▪ Município de Tomar
▪ Complexo Cultural da Levada de Tomar
▪ Fundação EDP
▪ www.mediotejo.net ©

© Archeofactu ▪ valorizar e promover património cultural