Home . Trabalhos

Lisboa 1755, O Terramoto

2005 Criação

Colecção de joalharia contemporânea que inclui peças de prata, resina e reproduções de imagens* retiradas de obras plásticas que autores anónimos de origem alemã gravaram em cobre [finais do séc. XVIII], alusivas ao violento terramoto, seguido de maremoto, que devastaram a cidade de Lisboa e arredores [1755].

Design Teresa Milheiro

* Reproduzidas em Fonseca, J. Duarte (2005), 1755 O Terramoto de Lisboa, ed. Argumentum – Edições Estudos e Realizações, Lisboa.

Ruínas de Lisboa. Após o terramoto tendas para os sobreviventes e a forca para os saqueadores, como ilustra esta gravura alemã de 1755.
Ruínas de Lisboa após o terramoto e uma pregadeira de prata e resina.
Ilustração do terramoto de Lisboa em 1755.
Ilustração do terramoto de Lisboa e uma pregadeira de prata e resina.
Gravura de cobre que mostra Lisboa em chamas e os sobreviventes a abrigarem-se em tendas (1755).
Ilustração de um mastro de uma caravela e um anel de prata e resina.
Sé de Lisboa, depois do terramoto, pintada por Jacques-Philippe Le Bas, in 1757
Gravura de cobre que mostra Lisboa em chamas e um tsunami esmagando as caravelas e outras embarcações no porto (1755).